domingo, 26 de julho de 2009

"Haloween - O Início" cortado nos cinemas

por Marcelo Miranda



A distribuidoroa Playarte decidiu dar uma de Michael Myers: pegou o facão e cortou quase meia hora de Halloween - O Início, de Rob Zombie, lançado nos cinemas brasileiros na última sexta-feira. Não bastasse o atraso de dois anos desde a estreia nos EUA, a mudança de distribuidora (antes era a Europa) e o constante adiamento de datas, eis a surpresa menos agradável de todas.

Segundo relata Marcelo Milici em seu blog, a versão de Halloween em cartaz é exclusividade brasileira. A versão americana tem 109 minutos de duração. No Brasil, são 83. Foram extirpadas as principais cenas violentas, incluindo trechos inteiros. O motivo mais provável para a sangria da Playarte seria baixar a classificação etária, de 18 para 14 anos.

Portanto, ao interessado em ver Halloween - O Início nos cinemas, fica o aviso: ao pagar o ingresso, você não estará assistindo ao trabalho concebido por Rob Zombie. Será outra coisa, mas não o filme dele. Este, você encontra apenas em DVDs importados ou via torrents e downloads na internet.

5 comentários:

Leandro Caraça disse...

Tanto faz. O filme é uma merda em qualquer uma das diversas versões. Foram poucos que defenderam o remake, como o Kleber Mendonça Filho. Mau gosto não se discute.

leo disse...

eita, perdi de ver a versão original na frança

Marcelo Miranda disse...

Mas, Leandro, você só acha que "tanto faz" porque pôde ver a versão sem cortes, tenha gostado ou não. Eu também vi a versão integral e até acho interessante, mas, acima de qualquer coisa, sou contrário a cortes oportunistas e criminosos como este.

Leandro Caraça disse...

É verdade. Vi duas versões (a primeira e a dos cinemas) e a segunda consegue ser pior. Há um terceira e quem viu disse que é ainda mais fraca. Claro que sou contra de exibirem a cópia cortada. Mas é que aí já tá tudo errado. O filme devia ter estreado há dois anos atrás. Ficou na geladeira. Agora foi resgatado por causa da sequencia. Ganhou uma exibição de gala no SP Terror que só ajudou essa Mostra a perder pontos. Acho que o filme é bom até a hora em que o jovem Michael Myers vai encarcerado. Depois é só ladeira abaixo. E ainda me lançam um filme de Halloween em julho. Como eu disse, tá tudo errado.

Marcelo disse...

Eita, saiu despacho no Diário Oficial da União legalizando a censura brutal ao filme, a pedido da Playarte, que teria apresentado a versão cortada para ser exibida com classificação etária menor. Eu realmente não entendo pra que uma distribuidora pega um filme como esse pra depois tirar tudo que ele tem de violento (e que é sua essência, afinal de contas). Está neste link: http://tinyurl.com/mbxgs8